Projectos

HOMEEnglish
RESISTANCE: Rebellion and Resistance in the Iberian Empires, 16th-19th centuries (H2020-MSCA-RISE-2017)  Descrição

O projecto RESISTANCE visa analisar os processos de resistência protagonizados por atores sociais historicamente desfavorecidos, discriminados e dominados. Adoptando um conceito de resistência que conecta formas contínuas e menos visíveis de resistência, dissidência cultural e revoltas violentas, o objectivo final do RESISTANCE é produzir uma reinterpretação do universo dos "dominados". O projecto permitirá compreender como esses atores podem influenciar os processos de mudança social, seja abrindo as sociedades à diversidade e tornando-as mais inclusivas e igualitárias, ou, inversamente, dando origem a um aumento da repressão. 

Enraizado no campo disciplinar da História, o RESISTANCE recorre ao passado como um laboratório para a análise. Concentrando-se nos antigos impérios português e espanhol, este projecto privilegia uma abordagem comparativa no tempo e no espaço, a fim de investigar um longo período de tempo (do século XVI a meados do século XIX) e um quadro espacial que abrange a Europa, as Américas, a África e a Ásia. As experiências passadas das suas sociedades, fortemente assentes nas desigualdades étnicas, sociais, económicas, culturais, religiosas e de género, moldam, ainda, a actual dinâmica política e social. Daí a importância de as conhecer em profundidade.

O projecto RESISTANCE, a desenvolver entre 2018 e 2022, é liderado pela Universidade de Évora (CIDEHUS) e inclui um total de treze instituições académicas: CHAM-Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa; Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa; Instituto Universitário de Lisboa; Universidad de Cantabria; Universidad de Santiago de Compostela; Max-Planck-Institut für europäische Rechtsgeschichte; Pontificia Universidad Catolica de Chile; Brown University; Universidade de Cabo Verde; Universidade Federal da Bahia; Universidad Nacional de La Plata; e El Colegio de Michoacán).

Para além dos resultados académicos, o RESISTANCE irá produzir uma ampla gama de resultados para divulgação e comunicação, direccionados a públicos abrangentes (escolas, museus, agências internacionais, grupos de reflexão, decisores de políticas públicas, etc.).

 

Início: 2018

Investigador Principal: Mafalda Soares da Cunha (CIDEHUS / UÉ)

Coordenador da equipa do CHAM-NOVA FCSH: Pedro Cardim

Objectivos

Para além dos resultados académicos, o RESISTANCE irá produzir uma ampla gama de resultados para divulgação e comunicação, direccionados a públicos abrangentes (escolas, museus, agências internacionais, grupos de reflexão, decisores de políticas públicas, etc.).

Início: 2018
Investigador Principal: Mafalda Soares da Cunha (CIDEHUS / UÉ)


Instituições
Instituição Coordenadora
- Universidade de Évora

Parcerias
- Brown University
- CHAM — Centro de Humanidades / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/Universidade Nova de Lisboa | Universidade dos Açores
- Colegio de Michoacán
- Instituto de Ciências Sociais / Universidade de Lisboa
- Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa - Instituto Universitário de Lisboa
- Max-Planck-Gesellschaft
- Pontifícia Universidade Católica do Chile
- Universidad de Cantabria
- Universidad Nacional de La Plata
- Universidad Santiago de Compostela
- Universidade de Cabo Verde
- Universidade Federal da Bahia