INTRODUÇÃO ORGANIZAÇÃO PROGRAMA CONCLUSÕES ACTAS EVENTOS ACESSOS

 

O advento da Idade Moderna trouxe consigo profundas mutações na história da Europa. Ao desenvolvimento urbano e incremento das trocas comerciais associou-se a difusão de novas ideias e paradigmas culturais e grandes mudanças na geografia religiosa, num quadro de alterações políticas bastas vezes determinado por guerras, elas próprias favorecidas por uma revolução técnica na arte militar. Foi também o tempo da descoberta de novos mundos, da primeira globalização, com a circulação de produtos numa escala nunca antes experimentada, um processo no qual os reinos ibéricos tiveram um papel pioneiro. Nos espaços americanos, africanos e asiáticos ligados pelas longas viagens marítimas, um desafio ao imaginário e à técnica daqueles tempos, o contacto com as populações locais originou diversas fórmulas de dominação política, exploração económica e troca cultural, alterando por vezes radicalmente o padrão de vida preexistente.

Todas estas temáticas têm sido permanentemente objecto de estudo, por historiografias de diversos quadrantes e origens, privilegiando-se a pesquisa através de fontes documentais, cartográficas, iconográficas ou artísticas. Para estas épocas a arqueologia é uma disciplina recente em quase todo o mundo, pelo que o seu contributo em muitos destes domínios é ainda reduzido. Contudo, só o desenvolvimento da arqueologia moderna, pós-medieval ou colonial permitirá esclarecer muitas problemáticas, constituindo-se em certos domínios como a única fonte subsistente para o seu estudo. É também, muitas vezes, a investigação arqueológica a responsável pelo incremento dos valores patrimoniais existentes para este período, potenciadores do desenvolvimento baseado na economia cultural.

Neste congresso pretende-se, pois, reunir arqueólogos, consagrados e jovens, com trabalhos provenientes de contextos académicos ou de salvamento, que sejam pertinentes para a discussão em torno de diversas temáticas, balizadas nos séculos XV a XVIII, tanto em contexto europeu, como em espaços colonizados. Além de se pretender dar um impulso ao desenvolvimento da arqueologia moderna, procura-se lançar pontes de contacto entre comunidades arqueológicas espalhadas em diversas partes do mundo, nomeadamente aquelas que centram a sua investigação em torno dos reinos ibéricos e da sua expansão mundial.

Temas

- Cidades: urbanismo, arquitectura e quotidianos
- Fortificações, espaços de guerra e armamento
- Edifícios religiosos e práticas funerárias
- Paisagens marítimas, navios e vida a bordo
- Espaço rural: paisagens e meios de produção
- Cerâmicas: produção, comércio e consumo
- Gestão e valorização do património

 

ARQUEOLOGIA NO CHAM....